//
Você está lendo...
A Pesquisa, História da América

Por que estudar os Mapuche?

A primeira coisa que muita gente vai se perguntar ao ler este post é: quem são os Mapuche? Assim respondo: se o ensino de história no nosso país fosse menos simplista quando o assunto é história da América, todos saberiam. Os livros didáticos brasileiros dedicam apenas 3 capítulos, de maneira geral, à história da América (um para civilizações pré-colombianas / descoberta / conquista / colonização; um para as Independências; e outro para os EUA). Os Mapuche se enquadrariam facilmente nos dois primeiros, desses três, capítulos. Mas é possível que nem os escritores dos livros didáticos se lembrem dos Mapuche. O leitor agora pensa: “legal… mas tu não respondeu a pergunta.” Bem, os Mapuche são uma etnia nativa da região centro-sul do Chile.

Por que, então, estudar os Mapuche? Dos dois primeiros capítulos dos livros didáticos sobre a história da América (referidos acima) o que trata das “civilizações pré-colombianas / descoberta / conquist a/ colonização” aborda a história da América como um apêndice da história da Europa, contextualiza no mercantilismo, na emergência do estado absolutista, nas grandes navegações e, quando finalmente fala das civilizações pré-colombianas, dedica um, no máximo dois parágrafos, para os Astecas, para os Incas e para os Maias (as “Altas Culturas”), e finalmente passa para o sistema de colonização (as encomiendas; a mita; as haciendas; etc.). O capítulo que trata das Independências faz relação com a influência da Revolução Francesa, os ideais do Iluminismo, fala de Simón Bolivar, etc. Agora, nenhum desses capítulos mencionou que os Incas, quando tentaram conquistar as terras do atual Chile no século XV, esbarraram nos Mapuche e não conseguiram conquistá-los. Não mencionam que quando Pedro de Valdivia tentou conquistar as terras do Chile no século XVI, esbarrou nos Mapuche e não conseguiu conquistá-los. Não mencionam que, no século XVII a Espanha teve de reconhecer a independência dos territórios Mapuche. Não mencionam que foi criado um Reino de Araucanía e Patagônia, território Mapuche. Não mencionam que Argentina e Chile, ao proclamarem suas independências por volta de 1820, não possuíam o território que possuem hoje; que só em 1883 o Chile anexou os territórios Mapuche (aproximadamente 60 anos depois da independência). Eis minhas justificativas e acredito que são suficientes.

Sobre Vinicius Gregory

Sou bacharel e licenciado em história pela Universidade de Brasília (UnB). Hoje trabalho na área de vendas. Represento a Oceanic, uma marca de cosméticos produzidos pela Racco, sediada em Curitiba/PR. A Oceanic oferece boa margem de lucro na revenda de seus produtos e ótimos incentivos na recomendação de novos consumidores e revendedores. Para criar sua conta na Oceanic e passar a consumir ou revender os produtos, basta acessar o link: http://escritorio.oceanic.com.br/u/vgregory

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Página no Facebook

Estatísticas do Blog

  • 85,328 Acessos

Quem sou eu


Sou bacharél e licenciado em história pela Universidade de Brasília (UnB). E agora estou cursando o mestrado, também em história, também na UnB. Desenvolvo minhas pesquisas na área de história da América.

%d blogueiros gostam disto: